Programação de setembro no Cineclube Latino-Americano: ciclo Cantinflas, Miguel Littín e especial cangaço

O Cineclube Latino-Americano programou uma série de atividades para o mês de setembro.

Nas sessões semanais, aos sábados, sempre às 17h, um ciclo de comédias do mexicano Fortino Mario Alfonso Moreno Reyes, ou seja, Cantinflas (1911-1993). Com mais de 40 filmes e 50 anos no meio cinematográfico, o auge da carreira do ator aconteceu na época de ouro do cinema mexicano, entre as décadas de 1940 e 1950, quando os efeitos econômicos da Segunda Guerra Mundial transformaram o país num centro cinematográfico regional – e o personagem cômico ficou famoso em toda a América Latina.

cantinflas

7 de setembro: O circo (El circo, 1943) – Qualquer semelhança com O circo, de Chaplin, filmado em 1928, não será mera coincidência.

14 de setembro: O mata sete (El siete machos, 1951) – Faroeste com pitadas de Robin Hood.

21 de setembro: O analfabeto (El analfabeto, 1961) – O elogio da honestidade, da inocência e do nonsense.

28 de setembro: O carteiro (Agente XU 777/Entrega inmediata, 1963) – Entregas e intrigas em caso de espionagem internacional.

É possível acessar, aqui, um especial que o jornal equatoriano El Comercio organizou pelo centenário de Cantinflas, em 2011.

No dia 11 de setembro, quarta-feira, às 20h, o Cineclube exibe Acta general de Chile (1986), de Miguel Littín. Documento histórico de fôlego em memória do presidente chileno Salvador Allende (assassinado em 11 de setembro de 1973), retrata em três atos a realidade chilena nos anos de chumbo e deu origem ao livro A aventura de Miguel Littín, clandestino no Chile, de Gabriel García Márquez.

General_Report_On_Chile

As sessões acontecem na sala multimídia do Pavilhão da Criatividade Darcy Ribeiro e a taxa de manutenção é R$ 5.

Já o especial sobre cangaço tem lugar na lona do Circo Teatro Paratodos, é gratuito e faz parte da Fenacordel, a Feira Nacional da Cultura Popular. A mostra traz três títulos do diretor símbolo do gênero, Carlos Coimbra.

13 de setembro, sexta-feira, às 19h: Lampião, rei do cangaço (1964) – O filme gira em torno da figura de Virgolino Ferreira da Silva (1989-1938), conhecido como Lampião, popular personagem da história brasileira. Com a direção desse filme, Carlos Coimbra deu início ao seu ciclo sobre o banditismo (social?) no nordeste brasileiro.

14 de setembro, sábado, às 12h e às 15h: A morte comanda o cangaço (1961) – Em 1929, um cangaceiro é protegido por um coronel latifundiário, o homem forte da região. Mas é dado como morto por seu bando, que organiza uma desforra.

15 de setembro, domingo, às 12h e às 15h: Corisco, o diabo loiro (1969) – Depois da morte de Lampião, o cangaceiro Corisco e sua esposa preparam-se para deixar o sertão. Contudo, antes que consigam partir, são capturados pelo tenente Zé Rufino. Ferido, Corisco lembra-se, a caminho da cadeia, dos fatos que o levaram a se tornar um dos cangaceiros mais temidos do nordeste.

Lampiao

Mais informações sobre o Cineclube no Facebook.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s